Calatonia

“A expressão da consciência através de um toque sutil”

Criada pelo médico húngaro radicado no Brasil Pethö Sándor, a Calatonia é uma técnica de trabalho corporal, aplicada em sua maior parte nos pés dos pacientes.

Por ser formada por toques sutis, a Calatonia promove o relaxamento e pode ajudar a diminuir a tensão muscular e aliviar o estresse, além de favorecer o acesso a conteúdos inconscientes. Não há ainda, no entanto, um grande corpo de estudos científicos para comprovar sua eficiência no tratamento de outros problemas de saúde.

Os toques, nessa prática, são sutis, como se tocássemos em uma bolha de sabão. A sequência é realizada nos dedos dos pés, calcanhar, tornozelo e panturrilha, finalizando com um toque na cabeça. Estes toques são feitos em silêncio, de forma simples e suave, durante 2 a 3 minutos, em cada um dos pontos citados. Com base na técnica original, foram criadas outras séries chamadas Calatonia da visão, Calatonia das mãos e Calatonia ampliada.

a08fig02    a08fig03

 

 

 

 

Estes estímulos vão atuando sobre os inúmeros receptores nervosos ali existentes. E, mais ainda: vão se propagar naturalmente, através das vias neurológicas, até o sistema nervoso como um todo.

Os benefícios da Calatonia são extensivos a todos, sem distinção de idade, inclusive, aplicar a Calatonia em bebes, assim como a Shantala, gera resultados positivos. Porém, tal trabalho deverá ser sempre acompanhado por um profissional habilitado, capaz de avaliar e elaborar com o paciente, suas reações à técnica, bem como as possíveis contra-indicações à aplicação do método.

A importância do toque

Do ponto de vista psicológico, vários autores já reconhecem a importância do contato – no sentido literal do termo – tanto para o adequado desenvolvimento de uma criança, quanto para a manutenção do equilíbrio psicofísico do adulto.

Jung dizia, em 1935, que no tempo de nossos ancestrais a “consciência” humana formou-se a partir do “relacionamento sensorial da nossa pele com o mundo exterior” 

Após aplicação dos toque, é possível observar resultados bastante positivos nos seguintes casos: tensão muscular, estresse, enxaquecas, asma, obesidade, alergias, distúrbios glandulares, dores crônicas, distúrbios de ordem psicossomática, etc.

Daí, percebermos na prática, que tal atuação se expressa de forma muito particular para cada pessoa com quem trabalhamos. Mas, se aceitarmos que a principal meta da psicoterapia é criar condições para que a pessoa amplie a consciência que tem de si própria, a ponto de poder expressar tão plenamente quanto possível suas potencialidades individuais com equilíbrio e criatividade; se aceitarmos ainda que cada pessoa é um todo indivisível e que seu corpo e seu psiquismo são apenas diferentes formas de expressão desta mesma unidade sincrônica, então, podemos entender a função da Calatonia, como um importante recurso na facilitação do nosso acesso ao mundo interno do ser humano.

 


Fonte: https://carlalindolfo.wordpress.com/2010/04/01/terapia-do-toque-sutil-calatonia/
* Sinta-se a vontade para compartilhar as informações desse site, porém, peço que dê os devidos créditos. Gratidão!
Anúncios