Constelação Familiar

“Um movimento e você não está mais no mesmo lugar” 

 

A Constelação Sistêmica é uma ferramenta à serviço da vida, observada e desenvolvida pelo terapeuta alemão Bert Hellinger. É um trabalho terapêutico breve, profundo e sistêmico, que ultrapassa os limites da Psicoterapia, por atuar em níveis mais profundos da consciência pessoal; atingindo o inconsciente do sistema familiar e trazendo à consciência o que estava oculto, promovendo assim, a solução do problema apresentado. 

Sabendo ou não, querendo ou não, gostando ou não, pertencemos à um grupo, a um sistema, a uma família; funcionamos assim. Nosso corpo físico funciona num sistema; nossa sociedade, a natureza, as empresas, o planeta, as estrelas, tudo faz parte de um Sistema. E quando alguém do nosso sistema é excluído (normalmente, são aquele considerados não dignos: alcoólatras, adictos, homossexuais; alguém que praticou algum tipo de violência, que traiu, que cometeu algum crime) o sistema fica desorganizado e faz pressão para que haja uma reconstrução ou reparação do mesmo.

 

constelações-familiares-genealogia

Sempre que ocorre uma exclusão, independente do motivo, este excluído “será representado” em outra geração mais à frente, através de algum descendente, porém, isso passará desapercebido. Alguns “sintomas” dessa exclusão podem ser comportamentos iguais aos ascendentes excluídos, vícios, doenças, problemas psíquicos/emocionais, desentendimentos dentro da família; dificuldades financeiras, problemas amorosos, traições, entre outros.

Esses “sintomas”, gerados pela exclusão, acabam se transformando em um grande emaranhamento em todas as relações, tornando a harmonia cada vez mais difícil. Isso ocorre, não somente no ambiente familiar, mas em todas as relações as quais fazemos parte (empresa e relacionamentos interpessoais). Essa dificuldade vem do nosso inconsciente local, onde muitas vezes esses conflitos nascem e permanecem, mesmo quando racionalmente tentamos resolver algo. Nosso inconsciente age pelas regras mais primitivas e com lealdade cega ao nosso campo familiar.

Como consequência dessa exclusão, algumas leis dentro do sistema familiar acabam sendo quebradas, fazendo com que o Sistema faça movimentos até encontrar novamente o equilíbrio; até que essas leis sejam respeitadas por todos os indivíduos dessa família. 
Esses movimentos muitas vezes são sentidos como dores dentro do sistema e são um pedido de atenção para que nos atentemos a alguma lei que está sendo negligenciada por algum motivo.

Quando Bert Hellinger fala das leis, ele diz que são forças naturais que atuam sobre nós, independentemente de nossa vontade ou decisão. Para ele, elas são naturais e imutáveis.

São essas leis: HierarquiaEquilíbrio (dar e receber) Pertencimento:

“Acontece, porém, que na nossa família alguns foram excluídos, rejeitados, esquecidos, dados ou talvez, abortados. E agora essa consciência arcaica procura restabelecer a ordem de tal forma que toma a serviço um inocente, alguém de uma geração posterior, uma criança ou um neto ou alguém que veio muito mais tarde, para que ele ou ela represente essa pessoa excluída.
 
Essa consciência arcaica força alguém que veio mais tarde a ser benevolente. Trata-se, no entanto, de uma benevolência inconsciente para a qual ele ou ela é movido por essa consciência arcaica. Precisam comportar-se como esse excluído, de forma inconsciente. Estão emaranhados. 
 
Este é um amor que se encontra no abismo por ser inconsciente. Está cegamente entregue a um outro poder. Pois, na realidade, esse amor é o amor da consciência inconsciente, arcaica, coletiva. Não é mais um amor próprio. Porém, em relação ao todo, é amor. Quem for abrangido por ele, encontra-se num movimento de amor, mesmo que inconsciente.” (Bert Hellinger)

 

 

Campo Morfogenético – A base da Constelação Familiar Sistêmica

Um pouco do que vemos em uma Constelação Sistêmica é explicada em grande parte pelo estudo do modelo Fenomenológico. Os representantes se movimentam através de sensações físicas geradas pelo campo familiar de quem está constelando uma questão. O facilitador, junto com o cliente, observam esse comportamento e, então, podem chegar à uma visualização de uma dinâmica que está oculta.

Mas o que seriam esse campo familiar capaz de influenciar nossas vidas? 

Na década de 20, animados por um espírito holístico, vários biólogos, trabalhando independentemente, propuseram uma nova maneira de pensar a respeito da morfogênese biológica: o conceito do campo morfogenéticos, embrionários ou de desenvolvimento. Esses campos seriam semelhantes aos campos conhecidos pela física, no sentido de que corresponderiam a regiões invisíveis de influência, dotadas de propriedades inerentemente holísticas, mas constituiriam um novo tipo de campo desconhecido pela física. Estariam dentro dos organismos e em torno deles, e conteriam dentro de si mesmos uma hierarquia aninhada de campos dentro de campos – campos de órgãos, campos de tecidos, campos de células.

O mundialmente famoso biólogo, Rupert Sheldrake escreveu em um de seus livros:
“As regularidades da natureza não são impostas a ela desde um reino transcendente, mas evoluem dentro do universo. Aquilo que acontece depende daquilo que aconteceu antes. A memória é inerente à natureza. É transmitida por um processo chamado ressonância mórfica, que atua em campos chamados de Campos Mórficos”.

A teoria dos campos morfogenéticos pode explicar como se passa a “influência” do passado familiar para o descendente. Segundo a teoria, informações vividas por membros da mesma espécie ficam armazenadas em um campo invisível, o campo mórfico e o conteúdo destas experiências ficam acessíveis posteriormente para membros da espécie, não importando o tempo do evento ou se houve ou não contato entre os membros. O aprendizado e a influência vem pelo campo mórfico e não pelo convívio e contato “pessoal”.  

 

____________________________________________________________________________

 

Fontes: 

http://csintegrada.com.br/a-familia-sob-o-enfoque-da-constelacao-familiar-e-espiritualidade/
https://simonearrojo.com.br/
http://institutokoziner.com/constelacao-familiar-de-bert-hellinger-as-ordens-do-amor-o-direito-de-pertencer/
https://iperoxo.com/2016/10/19/um-lugar-para-todos/
http://fgmaster.com.br/leis-sistemicas-3-dar-e-receber/
https://www.cf-evajacinto.pt/excluidos/
https://iperoxo.com/2016/11/19/a-base-da-constelacao-sistemica-a-ciencia-fenomenologica/

 

 

 

 

* Sinta-se a vontade para compartilhar as informações desse site, porém, peço que dê os devidos créditos. Gratidão!

 

 

Anúncios